Jornada de Lutas: Milhares de estudantes ocupam as ruas de Novo Hamburgo


Estudantes ocuparam as ruas de Novo Hamburgo por 10% do PIB pra Educação

O relógio marcava 7:15 e os Grêmios Estudantis de 10 escolas públicas de Novo Hamburgo, auxiliados por diretores da UENH, já estavam posicionados em frente à suas instituições de ensino para a mobilização. A previsão do tempo não ajudava, mas a vontade que os estudantes tinham de participar da passeata era mais forte. Às 8:15 já haviam 600 estudantes de 4 escolas diferentes aguardando na Praça do Imigrante que seria o ponto de encontro de todos os estudantes.

Eram quase 9 horas e os estudantes de outras 3 escolas receberam a notícia de que o Colégio Estadual 25 de Julho não liberaria os estudantes para a passeata. Não demorou para que começassem palavras de ordem do tipo “Libera os estudantes pra melhorar a educação”. Todos os estudantes da escola desceram para o pátio e se somaram à movimentação e a direção da escola, sentindo-se pressionada, liberou a participação de todos.

“Eu só quero é ser feliz”

A irreverência dos estudantes foi marca da passeata. A “Bateria Nota 10” da Fundação Escola Técnica Liberato – maior escola do Rio Grande do Sul – acompanhou a mobilização e cantou “Eu só quero é ser feliz, ter 10% do PIB nem que seja por um triz”. Os moradores saiam de suas casas para aplaudir os jovens que por ali passavam, a adesão era grande.

Após reunir todos os 2.500 estudantes, seguiram para o terminal de ônibus, conhecido como Paradão, e trancaram a passagem. “Queremos um transporte público de qualidade, mais barato e seguro, com passagem integrada e uma Política de Transporte Estudantil que leve em conta a integração entre a Universidade Feevale e o metrô, passe livre para os estudantes, além da participação da UENH no Conselho Municipal de Transportes”, falou Laura Sicheski, presidente da UENH.

Uma jornalista da imprensa local apressa-se em entrevistar uma senhora que aguardava o ônibus, e pergunta se ela não estava incomodada com “seu direito de ir e vir prejudicado”, porém a senhora foi enfática: “Precisamos desses jovens, as mudanças estão nas mãos deles”. Por meia hora os estudantes permaneceram no terminal, depois se encaminharam à Praça do Imigrante.

Homenagem a um grande amigo

“Todos os anos em nossa jornada, lembramos do estudante Édson Luís, morto durante manifestação no Regime Militar. Dessa vez, além dele, queremos lembrar de um grande líder político de Novo Hamburgo: Fábio Wasem, que fundou a União da Juventude Socialista na cidade, presidiu a UENH em 1994, conquistou a sede da entidade e foi o primeiro a defender a ampliação da linha do Metrô até a cidade. Infelizmente, Fábio nos deixou há exato um ano, mas sua memória continua viva, na luta de cada um de nós!”, declarou Laura.

Educação tem que ser 10!

No momento final do ato, a UENH lançou os 10 pontos, para que a educação de Novo Hamburgo seja nota 10, entre eles, além do investimento de 10% do PIB e 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a educação e a criação de uma Política Municipal de Transporte Estudantil, os estudantes apontam a necessidade de valorizar o ensino técnico, que possui uma grande tradição na cidade e a instalação de um campus da UERGS, ampliando o acesso ao ensino superior.

Da Redação

Anúncios

Sobre Movimento Transformar o Sonho em Realidade

Movimento Transformar o Sonho em Realidade para o 52º Congresso da União Nacional dos Estudantes. www.twitter.com/sonhorealidade
Esse post foi publicado em Noticias e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s